Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

Solte o som com moderação!

Por: Paula Renata Fontoura

Foto: Schnaibel.xchng

Foto: Schnaibel.xchng

Seu amigo está ao seu lado de fone de ouvido e mesmo assim você consegue escutar a música que ele está ouvindo? Chama a atenção dele! Aparelhos como os “MP3s” podem causar danos à audição quando o volume é alto e a exposição ao som é prolongada. Esses pequenos equipamentos, que escondem potências inimagináveis para seus tamanhos, ganharam as ruas com o crescimento da urbanização e o avanço da tecnologia. O som – que se mistura diariamente aos barulhos de ônibus, caminhões, motos, metrô e trens – é responsável, segundo a Associação Brasileira de Otorrinolaringologia (ABO), pelo surgimento de um sintoma típico: o zumbido. De acordo com a entidade, cerca de 30 milhões de brasileiros já sofrem com o problema, que é o primeiro indício da perda de audição.

Os especialistas alertam que não só o volume alto é prejudicial, mas também o tempo de exposição e a distância entre o aparelho que emite o som  e o tímpano. A pessoa que escuta música com fone de ouvido na altura máxima por várias horas pode sofrer um efeito semelhante ao de escutar sem proteção o barulho da turbina de um avião durante a decolagem. Já pensou?

Os adolescentes, na faixa etária de 12 a 18 anos, são os principais prejudicados por utilizarem esses aparelhos com maior frequência e inadequadamente. Por isso, é preciso estar atento a detalhes como o modelo do fone de ouvido. Aquele pequeno, de inserir nos ouvidos, é apontado pela ABO como o mais prejudicial. Fáceis de carregar para qualquer lugar, são capazes de concentrar toda a energia sonora produzida dentro no canal auditivo.

Outro fator que contribui para o agravamento do problema é a grande capacidade de memória e a alta durabilidade da bateria desses equipamentos, o que possibilita o uso do fone de ouvido durante horas.

Divulgada em 2011, uma pesquisa do Comitê Científico Europeu de Riscos à Saúde comprovou que o grupo mais exposto inclui as pessoas que utilizam os aparelhos por pelo menos cinco horas por semana. Porém, até quem ouve apenas 28 segundos por dia de música alta também pode sofrer danos. A intensidade recomendada do volume é inferior a 60 decibéis, mas a maioria dos jovens escuta música com o som entre 110 e 115 decibéis e, nesse caso, o tempo tolerado é de apenas 15 minutos por dia. Além disso, o som muito alto no fone de ouvido, em boates, bares e shows, pode agredir o ouvido de outras formas e causar sintomas como dores de cabeça, insônia e dificuldade de entendimento.

A audição é um dos sentidos mais importantes para nossa comunicação. Por isso, proteja seu ouvido e solte o som com moderação!

Fonte:

Portal Saúde Auditiva

Comitê Científico Europeu de Riscos à Saúde

versão para impressão: versão para impressão