Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

Desenhos de água no céu

Por: Daniele Souza

Cumulus. Fir0002/Flagstaffotos

Cumulus. Fir0002/Flagstaffotos

O nosso planeta é envolvido por vários gases, o que chamamos de atmosfera. O calor irradiado pelo sol atinge a superfície do planeta Terra, provocando a evaporação da água, proveniente de mares, rios, lagos e florestas: como o ar quente - este vapor - é mais leve, sobe até a atmosfera. A nuvem é formada por meio da transformação do vapor em pequenas gotas de água ou cristais de gelo. Por isso, há mais nuvens nos dias de calor, que favorecem o aumento da evaporação.

Quando o vapor sobe para a atmosfera, encontra o ar em temperatura mais baixa, que faz que o vapor vire a gota líquida, ou até congele, quando a temperatura é muita baixa, criando cristais de gelo, e iniciando o processo de formação de nuvens.  Se esta condensação de vapor ocorre perto do solo, formam-se as neblinas.

Como gostamos de observar, as nuvens podem estar posicionadas em diferentes locais do céu, com formatos e tamanhos, também distintos.  A temperatura, a altura da nuvem e a intensidade da luz recebida influenciam nestes diferentes aspectos e formações de nuvens, assim como a presença e distribuição de impurezas na atmosfera, que atraem os vapores de água, como vapores industriais, poeiras etc.

Com relação ao aspecto das nuvens, existem mais de dez tipos diferentes, de acordo com quantidade de partículas de água e a distribuição no céu, com três formas principais: Cumulus (faixas, como partes do algodão, brancas e fofas); Stratus (uniforme, em camadas, como um lençol), cobrindo o céu; e Cirrus (como linhas pinceladas).

Cirrus.Fir0002/Flagstaffotos

Cirrus.Fir0002/Flagstaffotos

Estágios de nuvens

Existem três estágios de nuvens, de acordo com o Atlas Internacional de Nuvens da Organização Meteorológica Mundial: nuvens Altas, normalmente com bases acima de 6km de altura, com gelo e bem pesadas (sólidas); nuvens Médias, geralmente com bases de 2 a 6 km de altura, líquidas (constituídas por gotas de água) e mistas (água e cristais de gelo); e nuvens Baixas, com bases até 2km de altura, líquidas (*números com variações sazonais e latitudinais).

Quando a água retorna: chuva

Quando olhamos as nuvens, não percebemos as gotas de água ou o gelo. Mais estas gotículas e o gelo se acumulam na nuvem, tornando-a mais pesada. Ao pesar, as nuvens se aproximam da superfície da Terra, fica mais quente, o gelo começa a derreter, transformando estas gotículas em água de chuva. A quantidade de chuva que cai depende do volume de água em cada nuvem: as nuvens do tipo Cumulonimbus geralmente provocam fortes tempestades, com relâmpagos e trovões.

Nimbostratus.Foto: Living Shadow/Wikipedia

Nimbostratus.Foto: Living Shadow/Wikipedia

Por que a nuvem é branca?

Os nossos olhos são capazes de ver a cor refletida pelo objeto no qual o raio solar incide. Os cristais de gelo presentes nas nuvens são como prismas, que refletem todas as cores a partir do sol, por isso, o resultado final é a mistura dessas cores, o branco, como nós enxergamos as nuvens.

Conheça todos os tipos de nuvens:

Instituto Nacional de Metereologia

Saiba mais:

Como se formam as nuvens - Educação UOL

Sociedade Brasileira de Física

versão para impressão: versão para impressão