Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

Carl William Scheele (1742-1786)

Por: invivo

Scheele

Scheele

Carl Wilhelm Scheele nasceu em dezembro de 1742 em Stralsund, na Pomerânia, na época uma província sueca, hoje Alemanha. Filho de carpinteiro, era pobre e não teve uma educação formal. Seu primeiro contato com a química deu-se aos 14 anos, quando se tornou aprendiz de boticário em Gotemburgo. Com acesso a produtos químicos e livros científicos, começou a realizar suas primeiras experiências.

Em 1770, quando trabalhava em Uppsala, publicou seu primeiro trabalho científico sobre o isolamento do ácido tartárico. Nesta época, entrou em contato com um dos principais químicos suecos, Torbern Olof Bergman, que o orientou em suas pesquisas. Em 1772, descobriu o oxigênio, que chamou de “ar do fogo”.

Em 1775, Scheele foi eleito para a Academia Real de Ciências. No mesmo ano, mudou-se para cidade de Köping, que lhe deu sua primeira farmácia. Trabalhando com materiais perigosos e ventilação precária, acabou adoecendo e morreu, aos 43 anos, em 1786.

Além do oxigênio, Scheele descobriu vários elementos químicos, como o cloro, o bário, o hidrogênio, o manganês, o molibdênio e o tungstênio, bem como compostos químicos como o ácido nítrico e o cianeto de hidrogênio. Demonstrou que o ácido lático era um componente do soro de leite e descobriu um processo semelhante à pasteurização. Isolou e caracterizou pela primeira vez glicerol, lactose, ácidos tartárico, cítrico, benzoico, prússico, arsênico e oxálico. Criou o verde de Scheele, pigmento verde altamente venenoso. Foi ainda o primeiro a relatar a ação da luz sobre os sais de prata, a base da fotografia moderna.

Leia também:

A descoberta do oxigênio

versão para impressão: versão para impressão