Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

Guiado pelo sol

Por: Maria Ramos

Caso você não consiga encontrar o Cruzeiro do Sul, uma boa dica é usar o sol para encontrar os pontos cardeais. Depois que você localizar o Sul, vai ficar muito mais fácil saber em que direção do céu olhar em busca da constelação.

Afinal, o sol sempre nasce no ponto cardeal Leste e se põe no ponto cardeal Oeste, certo? Não, ERRADO! Ao contrário do que alguns livros didáticos ensinam, o sol nasce e se põe em pontos diferentes da faixa que fica, respectivamente, a leste e a oeste no horizonte (veja a figura).

O sol não nasce sempre no mesmo lugar. Ilustração: Barbara Mello

O sol não nasce sempre no mesmo lugar. Ilustração: Barbara Mello

Em seis meses o sol percorre (o movimento do sol é aparente, na verdade é a Terra que se move) toda a extensão da faixa. Algumas vezes, passa pelo centro, então o fenômeno é chamado de equinócio, e em outras, pelas extremidades, e aí dizemos que ocorre um solstício. Depois deste período, como um pêndulo, o sol retorna fazendo o caminho inverso e, assim, após um ano, ele terá passado duas vezes por cada ponto da faixa.

Somente duas vezes no ano, no início do outono e início da primavera, quando o sol nasce no centro da faixa é que podemos tomar por verdadeira a afirmação de que o sol nasce no ponto cardeal Leste e se põe no Oeste. Se for este o caso, basta alinhar o seu braço direito com o lado do nascente ou o braço esquerdo com o lado do poente que à frente você terá o Norte e atrás o Sul.

Mas, você deve estar então se perguntando se é somente nos equinócios que podemos nos orientar pelo sol. A resposta é não e, com certeza, os viajantes perdidos agradecem!

Usando uma vareta

Ilustração: Barbara Mello

Ilustração: Barbara Mello

Para achar os pontos cardeais pelo sol você vai precisar da ajuda de uma vareta. Mas primeiro, certifique-se de que o local que você escolheu para fazer essa experiência recebe sol pelo menos das 10 às 15 horas e que o chão não está desnivelado. Para saber se há desnível, jogue um pouco de água no chão – se a água escorrer muito rápido para alguma direção é porque o chão não é apropriado, portanto escolha outro local.

Agora, finque a vareta no chão sob o sol. Entre 10 e 11 horas da manhã marque o ponto onde termina a sombra da vareta no chão. Depois, faça uma circunferência ao redor da vareta que passe por esse ponto. Quando a sombra da vareta alcançar novamente o mesmo tamanho, ou seja, quando a ponta da sombra tocar de novo a circunferência, faça outra marcação. Dependendo do horário em que você começou a experiência, isso deve ocorrer entre uma e duas horas da tarde. Feito isso, trace uma linha que passe exatamente no meio desses dois pontos. Esta será a Linha Meridiana que indica a direção norte-sul.

Mas ainda falta saber para que lado fica o norte e para que lado fica o sul, não é mesmo? Posicionado na direção da Linha Meridiana, estenda o seu braço direito para o lado da circunferência em que você marcou a sombra da tarde, que corresponde ao leste. Assim, à sua frente estará o Norte, à esquerda o oeste, e atrás o Sul.

  Voltar à matéria principal.!

Ilustrações: Barbara Mello

versão para impressão: versão para impressão