Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

Vida de rei, trabalho de rainha

Por: Maria Ramos

 

Elas cuidam dos filhos, caçam e ainda têm que carregar a janta do dia, quem sabe uma zebra ou uma girafa, para a sua família. Ele vive rodeado de fêmeas, come primeiro que todo mundo e... descansa para poupar energia. Sabe como é, para o caso de ter que enfrentar algum invasor.

 

Assim é a vida do leão, o rei da selva: muita soneca e descanso nas cerca de 21 horas do seu dia. Afinal, ele está no topo da cadeia alimentar e não precisa se preocupar com predadores – não há nenhum outro animal querendo caçá-lo.

 

Pertencentes à mesma família dos gatos (Felidae), os leões são os únicos felinos que vivem em grupos, que podem variar de 3 a 30 leões. Geralmente, os grupos são formados por 4 a 12 fêmeas, todas parentes (mães, irmãs e primas), uma dúzia de filhotes e de um a seis machos sem parentesco.

 

Enquanto as leoas vivem no grupo por toda a vida, os leões, com frequência, ficam apenas dois a quatro anos. Depois, eles vão embora ou são expulsos por outros machos.

 

A divisão das tarefas

 

Basicamente, o único trabalho do leão é defender o seu território de machos estranhos ao grupo. Para demarcar a sua área, ele usa a urina e seus famosos rugidos, que podem ser ouvidos a oito quilômetros de distância, normalmente depois que o sol se põe.

 

 Foto: Ponnu Chakkara

Foto: Ponnu Chakkara

Se mesmo assim outros leões tentam fazer parte do grupo, os machos lutam. O perdedor terá que ir embora. Quando um novo leão sai vencedor e expulsa o antigo, é comum, também, ele matar todos os filhotes do grupo. Logo após a morte de suas crias, as fêmeas entram no cio e geram filhotes do novo macho.

 

Fora isso, os leões caçam, mas muito de vez em quando. O trabalho de alimentar o grupo fica mesmo com as fêmeas, que são mais ágeis e rápidas, por serem menores e mais leves. Enquanto elas caçam, os machos protegem os filhotes.

 

Para sustentar o grupo e ainda cuidar da cria, as leoas trabalham em equipe. Em geral, saem para caçar ao entardecer, em grupos de duas ou três. Atacam de emboscada: rastejam e ficam paradas até acharem o momento certo para a corrida final. Se uma das leoas perde a presa, a outra corre para tentar recuperá-la.

 

Mas a caçada não é fácil, depende de muito empenho e normalmente só é bem sucedida depois de várias tentativas. Presa abatida, a divisão obedece a lei do mais forte: os machos comem primeiro, as fêmeas depois e, por último, os filhotes comem o

que sobra. É dever dos machos verificar se os pequenos comeram o suficiente.

 

Na hora de cuidar dos filhotes, as leoas também se ajudam. Como muitas fêmeas dão à luz juntas, os filhotes podem ser amamentados por outras fêmeas além da sua própria mãe.

 

Com seis a sete meses, os leõezinhos são desmamados e, com 11, já acompanham os pais nas caçadas. Até completarem um ano e quatro meses de idade, no entanto, são completamente dependentes dos adultos, não sendo capazes de sobreviverem sozinhos.

 

Saiba mais sobre  O rei da selva. 

 

Fotos retiradas de:

 

Stock.xchng

 

Fontes de informação:

 

Fundação Parque Zoológico de São Paulo

 

National Geographic

 

San Diego Zoo’s Animal

 

Saúde Animal

 

versão para impressão: versão para impressão