Aumentar tamanho da letra  Reverter ao tamanho original Diminuir tamanho da letra  english español

As voltas que a língua dá

Por: Elisa Batalha

A língua portuguesa utiliza o alfabeto latino e é derivada do latim, língua surgida na Itália por volta do século V antes de Cristo. Desde sua origem até chegar ao Brasil e a outros países onde é falada, a língua deu – literalmente - muitas voltas pelo mundo.

O latim era a língua falada na região do Lácio (chamado de latium, daí o seu nome), centrada na cidade de Roma. Ele deriva do etrusco, mas sofreu influências também do grego, e faz parte da família das línguas indo-europeias. Com a expansão do Império Romano, o latim passa a ser usado por quase toda a Europa Ocidental, impondo-se às línguas dos povos conquistados, ao mesmo tempo que recebia influências dessas línguas.

Com o decorrer do tempo, os dialetos surgidos nas regiões do Império desapareceram ou se estruturaram melhor. Um grupo de línguas que sobreviveu foi o das línguas neolatinas. As principais são: português, espanhol, francês, provençal (falado na região de Provença, sul da França e em algumas regiões da Suíça), ladino ou rético (falado em regiões da Europa como parte da Suíça, no Tirol e no norte da Itália), italiano e romeno.

O português surgiu na Península Ibérica (onde se formaram os países Portugal e Espanha) a partir da língua dos conquistadores romanos e de sua imposição cultural (o primeiro desembarque romano na região ocorreu em 219 a.C.). A partir do latim falado pelo povo, o latim vulgar, que já era diferente daquele escrito nos documentos e usado pelas pessoas cultas, a língua foi se transformando e passou por fases de transição. O portugûes sofreu influência das línguas faladas pelos povos que habitavam a região antes da chegada dos romanos e pelos que vieram depois da queda do Império, com as invasões bárbaras no século V.

No século XVI, o português se uniformiza e adquire as características atuais. A rica literatura do período do Renascimento, especialmente a produzida por Luís Vaz de Camões, desempenhou papel fundamental nesse processo de uniformização. As primeiras gramáticas e os primeiros dicionários da língua portuguesa datam dessa época.

Enquanto isso, Portugal tinha se transformado em um império que conquistava territórios pelos sete mares, levando a bordo das caravelas a sua língua. Hoje, muitos países ainda falam português como uma consequência do domínio colonial português em terras de todos os continentes.

E as outras praias onde o português está presente são: o Brasil, nas Américas;  Angola, Moçambique, Guiné Bissau, Cabo Verde, e São Tomé e Príncipe, na África, além de Açores e Madeira (ilhas atlânticas próximas à costa africana); Macau, Goa, Damão, e Diu, na Ásia;  e Timor Leste, na Oceania.

Em alguns desses lugares o português é a língua oficial; em outros, as mudanças foram tantas que se pode falar em dialetos originários do português. Há ainda regiões em que esse idioma é falado apenas por uma pequena parcela da população. Mas isso não representa pouca importância: a língua portuguesa é hoje a quinta língua mais falada no mundo, com cerca de 200 milhões de usuários.

Fonte de consulta: Gramática contemporânea da língua portuguesa. José de Nicola e Ulisses Infante, Ed. Scipione, São Paulo, 3ª edição.

Voltar à matéria principal

Alguns alfabetos

Outros sistemas de escrita

O decifrador do enigma das pirâmides

Escreva seu nome com hieróglifos

Para saber mais sobre a nossa língua:
Museu da Língua Portuguesa Estação da Luz

versão para impressão: versão para impressão